Lobices

…meiguices de lobos e não só…

>imagem

>

…tão somente erva do meu quintal, secando-se ao sol matinal…

09/09/2004 Posted by | Diversos | 6 comentários

imagem

…tão somente erva do meu quintal, secando-se ao sol matinal…

09/09/2004 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

>findo

>“Ontem disseste-me adeus e não mais senti bater o meu coração.

Ontem balbuciáste: “Tudo acabou” e uma angústia enorme começava para mim.

Ontem separámo-nos sem uma palavra e chorei em silêncio.

Ontem saudáste-me: “Tornaremo-nos a ver amanhã.” e nenhum amanhã virá para nós.

Esta hora que tanto receávamos, desde o nosso primeiro encontro, chegou ao fim, e irá transformar mais a minha vida do que a tua.

Levarás contigo o sonho da minha manhã e eu ficarei apenas com o adeus desta tarde.

Esquecerás o meu nome e o meu rosto e eu recordarei tão somente os nossos dias felizes.

Em breve não saberás sequer que existo, mas cada uma das minhas horas terá a marca da tua saudade.

Porventura encontrar-nos-emos ainda: outras dores terão cancelado outros amores.

Nesse caso, olhar-nos-emos como estranhos e não nos reconheceremos.

Mas, provavelmente, não nos voltaremos a encontrar e nenhum amanhã voltará para mim…e jamais conhecerás a minha dor.

Partiste e a minha vida é um deserto.

Mas, onde quer que estejas, aconteça o que acontecer, quem quer que ocupe o meu lugar, sabe que o meu coração ainda não te disse adeus…

E o tormento que me deste, ninguém mo poderá tirar!…”

09/09/2004 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

findo

“Ontem disseste-me adeus e não mais senti bater o meu coração.

Ontem balbuciáste: “Tudo acabou” e uma angústia enorme começava para mim.

Ontem separámo-nos sem uma palavra e chorei em silêncio.

Ontem saudáste-me: “Tornaremo-nos a ver amanhã.” e nenhum amanhã virá para nós.

Esta hora que tanto receávamos, desde o nosso primeiro encontro, chegou ao fim, e irá transformar mais a minha vida do que a tua.

Levarás contigo o sonho da minha manhã e eu ficarei apenas com o adeus desta tarde.

Esquecerás o meu nome e o meu rosto e eu recordarei tão somente os nossos dias felizes.

Em breve não saberás sequer que existo, mas cada uma das minhas horas terá a marca da tua saudade.

Porventura encontrar-nos-emos ainda: outras dores terão cancelado outros amores.

Nesse caso, olhar-nos-emos como estranhos e não nos reconheceremos.

Mas, provavelmente, não nos voltaremos a encontrar e nenhum amanhã voltará para mim…e jamais conhecerás a minha dor.

Partiste e a minha vida é um deserto.

Mas, onde quer que estejas, aconteça o que acontecer, quem quer que ocupe o meu lugar, sabe que o meu coração ainda não te disse adeus…

E o tormento que me deste, ninguém mo poderá tirar!…”

09/09/2004 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

imagem



…tão somente erva do meu quintal, secando-se ao sol matinal…

09/09/2004 Posted by | Diversos | | 6 comentários

findo

“Ontem disseste-me adeus e não mais senti bater o meu coração.

Ontem balbuciáste: “Tudo acabou” e uma angústia enorme começava para mim.

Ontem separámo-nos sem uma palavra e chorei em silêncio.

Ontem saudáste-me: “Tornaremo-nos a ver amanhã.” e nenhum amanhã virá para nós.

Esta hora que tanto receávamos, desde o nosso primeiro encontro, chegou ao fim, e irá transformar mais a minha vida do que a tua.

Levarás contigo o sonho da minha manhã e eu ficarei apenas com o adeus desta tarde.

Esquecerás o meu nome e o meu rosto e eu recordarei tão somente os nossos dias felizes.

Em breve não saberás sequer que existo, mas cada uma das minhas horas terá a marca da tua saudade.

Porventura encontrar-nos-emos ainda: outras dores terão cancelado outros amores.

Nesse caso, olhar-nos-emos como estranhos e não nos reconheceremos.

Mas, provavelmente, não nos voltaremos a encontrar e nenhum amanhã voltará para mim…e jamais conhecerás a minha dor.

Partiste e a minha vida é um deserto.

Mas, onde quer que estejas, aconteça o que acontecer, quem quer que ocupe o meu lugar, sabe que o meu coração ainda não te disse adeus…

E o tormento que me deste, ninguém mo poderá tirar!…”

09/09/2004 Posted by | Diversos | | Deixe um comentário