Lobices

…meiguices de lobos e não só…

>desejo

>

“…desespero na minha esperança de te ver doce e acre no meu ser… desespero na minha esperança de te ter bela e pura no meu coração… de luzes brilhando na minha escuridão, de perfumes banhada no meu mar, de anseios tantos que já não sei contar… como te espero tanto! Porque não vens? Porque não apareces na minha visão de luzes brilhando num manto de solidão. Porque não apareces na minha mente sedenta e nua do teu ventre como mãe surgida do nada do meu querer… porque não apareces na névoa quente do dia que passou ou do dia que virá? Porquê ? Desespero na minha esperança de te ver doce e acre no meu viver. Vem até mim Ninfa, Sereia… Todo eu, manto de plena areia, pronto a receber a alva espuma do teu espraiar… vem até mim Ninfa, Sereia de todo o meu mar!… Como te espero, como te quero… Vem…”
Anúncios

21/05/2005 Posted by | Diversos | 10 comentários

desejo

“…desespero na minha esperança de te ver doce e acre no meu ser… desespero na minha esperança de te ter bela e pura no meu coração… de luzes brilhando na minha escuridão, de perfumes banhada no meu mar, de anseios tantos que já não sei contar… como te espero tanto! Porque não vens? Porque não apareces na minha visão de luzes brilhando num manto de solidão. Porque não apareces na minha mente sedenta e nua do teu ventre como mãe surgida do nada do meu querer… porque não apareces na névoa quente do dia que passou ou do dia que virá? Porquê ? Desespero na minha esperança de te ver doce e acre no meu viver. Vem até mim Ninfa, Sereia… Todo eu, manto de plena areia, pronto a receber a alva espuma do teu espraiar… vem até mim Ninfa, Sereia de todo o meu mar!… Como te espero, como te quero… Vem…”

21/05/2005 Posted by | Diversos | | 5 comentários