Lobices

…meiguices de lobos e não só…

>Beltane

>
“…logo à noite, em meia lua, o fogo me rodeará e me irá levar para as legendárias paragens onde o amor que fecunda a terra, torna real a lenda que tanto encanta…”

Anúncios

30/04/2011 Posted by | Diversos | 1 Comentário

>A partida do meu amigo

>“…o Black tinha 16 anos… era um espírito livre… nunca teve uma coleira nem uma trela… nunca esteve preso numa casota ou fechado dentro de casa… a rua era o seu reino… era metade meu e metade do Dr. João, o Veterinário… eu dava-lhe alimento e estadia e o médico tratava dele, das vacinas, etc… o Black era o “ser” mais conhecido desta minha terra, deste meu canto… toda a gente o conhecia e ele conhecia toda agente… nunca fez mal a ninguém e sorria… sabia sorrir aquele meu amigo… tinha o hábito de correr atrás dos carros e a mania de se deitar no meio da rua… fazia os carros pararem ou abrandarem para poderem passar… mas já toda a gente sabia que era assim… teve alguns atropelamentos… um dia ficou sem o olhito esquerdo (mas essa história fabulosa de inteligência animal eu já contei) e teve de ser operado… outra vez teve de ser operado ao intestino… desta vez, o último atropelamento não o poupou… um traumatismo dorsal na coluna terminou com a sua força de se manter “vivo” e apesar de todas as tentativas de o tratarem, o meu amigo teve de partir… sei que partiu no tempo Pascal mas não quero saber o dia… quero recordar apenas os passeios que ele dava a meu lado… se eu ía ao Banco ele ía comigo e entrava… se eu ía aos ctt ele ía comigo e entrava lá e em muitos outros locais… as pessoas sabiam quem ele era… todos os dias ele subia a rua e ía à Clínica Veterinária visitar os seus amigos… como eu costumava dizer, era o meu guarda-costas apesar de não ter porte nem ser de raça para tal… era apenas um animal feliz, amigo de todos… meu companheiro diário dos passeios que eu fazia para esticar as pernas… caminhava ao meu lado ou um pouco à frente pois já sabia o itinerário… partiu… voou finalmente no último voo da liberdade… aquilo que ele mais prezava na vida: ser livre!… E foi-o… adeus companheiro!…”

27/04/2011 Posted by | Diversos | 5 comentários

>25 de Abril, sempre

>

25/04/2011 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

>Tempo de Paixão

>

22/04/2011 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

>Tu, meu Pai

>“…faz hoje 25 anos que partiste… Estás noutro local, um local para onde foste, um local de sossego, de paz, não é ?… Tenho saudades tuas, pai !… Lembras-te do dia em que nos disseste até breve ?… Lembras-te dos dias em que sempre estiveste a nosso lado, lembras-te de tudo de bom que se passou antes de ires, lembras-te de tudo de mau que se passou antes de ires ?… Recordas o dia em que eu nasci, recordas o dia em que passaste ao estatuto de pai ?… Sei perfeitamente que te recordas e que só por isso te valeu a pena viver; sei que viveste em função dos teus, daqueles que faziam parte da tua própria vida, daqueles que eram a razão da tua existência!… Sei muito bem o quanto sofreste por mim e por todos os teus; sei perfeitamente o quanto lutaste para que nada me faltasse, para que tudo estivesse sempre bem… Lembras-te do dia em que te faltou algo para que eu não sentisse essa falta ?… Lembras-te do dia em que não comeste para que eu tivesse comida ?… Lembras-te do dia em que poupaste nos cigarritos para que eu tivesse dinheiro para o meu tabaco ?… Lembras-te do dia em que tiveste de pedir a um amigo para teres dinheiro para mim ?… Lembras-te do dia, de todos os dias da tua vida em que passaste mal para que em todos os dias da minha vida eu passasse bem ?… Lembras-te ?… Sei que te lembras e sei que sabes que tenho saudades tuas… um beijo para ti, pai!…”

20/04/2011 Posted by | Diversos | 3 comentários

>Fim de semana

>

15/04/2011 Posted by | Diversos | Deixe um comentário

>Anatomia de um beijo

>“…coloco um beijo na palma da minha mão e olho-o para o estudar, para o entender, para saber algo mais sobre ele… a sensação é apenas de toque suave dos meus lábios na palma da minha mão… nada mais retenho que o saber que senti a minha pele tocada pela minha própria boca… preciso saber mais sobre o beijo… examinar minuciosamente de forma a sentir o beijo como algo físico, palpável, real… então, aproximo-me de ti e olho-te nos olhos, nesses olhos que brilham dentro de mim como se tu não estivesses ali mas aqui, como se tu fosses parte do meu ser… toco-te com as minhas mãos nos teus ombros e dou um passo em direcção a ti… tua face serena, abre-se num sorriso… levo a minha mão aos teus cabelos e acaricio-os deslizando na seda dos mesmos… os nossos corpos encostam-se ao de leve num toque global presente sem ausência de sentidos, bem pelo contrário, com os sentidos todos em alerta… olho a tua boca entreaberta nesse sorriso que me encanta e seduz… és luz… és sol… és brilho em meu redor… humedeço meus lábios e aproximo-me lentamente da tua face… toco com eles ao de leve na pele que reluz perante o meu olhar… sinto o sal… um sabor leve a mar… os meus lábios tocam as tuas pálpebras fechadas para receber o meu beijo… sinto um suave sentir, um sorrir no olhar como se de outra boca se tratasse… retiro a minha boca e olho-te de novo… preciso saber o porquê do beijo saber a tudo o que tu és, numa dimensão de ser paz, doçura, mel e mar… vejo-te humedeceres os teus lábios e muito suavemente toco-os com os meus… mantenho a minha boca ao de leve no teu lábio superior e de seguida saboreio o teu lábio inferior… e sinto amor…sinto que preciso de sentir mais, de saber mais e melhor o porquê da paixão… é nesse momento que toco em completo a tua boca e saboreio o mel que tal sensação me transmite… as línguas tocam-se ao de leve para em seguida se fundirem num só beijo, num só toque… já não são duas bocas que se beijam pois é apenas o beijo em si mesmo que ali se encontra, se forma, se transmuta, se torna ávido e sereno ao mesmo tempo… mantemos o sentir tais sentidos, leves, lábios mordidos, línguas entrelaçadas e o sabor doce penetrar em permuta o âmago daquela sensual luta de pele com pele, de alma com alma, de corpo com corpo… e a paixão nasce daí e cresce em mim como em ti… saboreamos o momento… entramos em transe e deixamos de ser quem somos… e o beijo perdura num planar de doçura… e o beijo se torna dono de nós num galopar de sensações plenas, profundas mas de tal forma suaves e serenas que o beijo deixa de ser beijo para passar a ser desejo…”

13/04/2011 Posted by | Diversos | 3 comentários

>Amanhecer

>

10/04/2011 Posted by | Diversos | 2 comentários

>Exposição

>“…queria expor a totalidade do meu ser no teu corpo… deitar-me nele e descansar… esperar a manhã seguinte sem alterar a forma de sentir… vibrar apenas com o facto de me saber em ti pousado ao de leve, de mansinho, como se lá não estivesse… delirar com os teus movimentos e sentir o meu corpo mover-se ao som dos teus… olhar-te os seios e sorrir nos teus mamilos… ver teu ventre quieto, dolente, ali à minha frente… tua sedosa pele em cheiros de jasmim ou de rosa pétala… deixar-me levar pelo teu sonho e pelo teu respirar… ondular… marear… vogar… fluir, ser e estar… e quando do sono o teu ser acordar eu olhar teus olhos matinais e neles me afogar… suster a respiração e desfalecer nos teus braços…”

06/04/2011 Posted by | Diversos | 1 Comentário

>A primeira rosa deste ano

>

04/04/2011 Posted by | Diversos | 2 comentários